Passagens por aqui ...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Feliz Novo Ano



Novo ano. Nova era. Será? Essa simples quebra cronológica exerce sobre nós meros mortais tanta influência assim? Na verdade, tudo não passa de uma inspiração profunda dentro de um grande balão de oxigênio em que uma vela acesa tira cada vez mais o ar. Pessimismo? Não diria isso, creio que uma dose de realismo não faz mal a ninguém! A vida não é fácil como dançar um reggae de Bob Marley na praia, talvez, seguindo essa analogia, ela seria mais parecida com tango de Gardel: Melancólica e difícil de ser conduzida ... mas ao ser conduzida, torna-se cheia de belezas!

Machado de Assis já declarou que quase sempre a maior ou menor felicidade depende do grau de decisão de ser feliz. Isso fica cada vez mais evidente quando a cada ano vemos que as coisas não mudam tanto quanto pensamos ou da forma como muda o nosso calendário sobre a mesa, mas o que realmente muda é o nosso enfoque diante delas ...

E quanto ao novo ano? Não sei ao certo, mas se janeiro não for bom, me converto ao judaísmo e espero o Rosh Hashaná, o Ano Novo Judaico que deve ser em meados de setembro ... afinal, sempre há uma segunda chance e um novo calendário a recomeçar. E o tango? Será um grande prazer dançá-lo de novo sem pisões no pé e tropeções ... e se for difícil, já que estamos na terra do samba ...

Um comentário:

nazaredopico disse...

Incrivel a sua criatividade no uso das palavras. Eh fantastico ler textos tao lindos, vc faz de forma sensacional o uso da lingua. Parabens Carlos, vc eh extremamente inteligente e talentoso.